quarta-feira, 24 de maio de 2017

O voo da coruja

Foto pessoal da minha coleção (e amor) de/por corujas

Ela voou, voou...
Para lá que eu vou?
Não, não sabe-se onde pousará agora...

Clarividente da noite,
a lua como guardiã defronte,
ondas a cintilar o breu lá fora...

Tente não segui-la, não ouvi-la voar...
O canto é dor, desamor no chirriar!...
Talvez os us e us são monossílabas d'outrora...

Regressará à Atena, volta em inspiração,
dorme satisfeita, presa na própria audição...
É preciso deixá-la ir embora.

22 comentários:

  1. Que lindo poema e a foto igualmente ! beijos, chica e INTÉ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica!
      Obrigada!
      Bom fim de semana! Beijos! =)

      Excluir
  2. Se ela voou, voou,
    então deixa-a voar
    se ainda não te levou
    para com ela te levar
    se ainda não voltou
    de certeza vai voltar!

    Foi antes saber onde pousar,
    para não te deixar ficar ao relento
    agora já sabe onde te agasalhar
    espera por ela a qualquer momento.

    Lá nesse tal de breu,
    como serão as ondas do mar
    se é que de lá a informar
    ainda ninguém escreveu?

    De regresso seja bem vinda,
    sempre com a imaginação
    com a tua nunca finda
    felicidade no coração.

    Não a deixa ir embora,
    acolhe-a no teu peito
    não de qualquer jeito
    porque se não ela chora!

    Nadine, Cara amiga poetisa,
    sempre você me surpreende
    escreve em prosa ou poesia
    o que o seu coração sente!

    Tenha uma boa tarde, um beijo,
    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Edu!

      Ah, você sempre me surpreende também!... Sempre a rimar aqui, com tamanha facilidade!... Rimas e canta, declama, tudo tão bem!... Deixa-me plena em felicidade!...

      Beijos! =)

      Excluir
  3. Ontem eu estava comentando com um amigo sobre esse bichinho adorável. Adorei a poesia. Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!
      Sintonias, vida!...

      Obrigada!

      Beijos! =)

      Excluir
  4. É poesia por certo.

    Beijinho menina poeta.
    Lindo poema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê!

      Saudade de ti!
      Obrigada!
      Bom fim de semana!
      Beijos! =)

      Excluir
  5. E a Coruja voou
    E com ela a tua Alma.
    De manhã, quando voltou,
    A tua Alma era calma,
    Porque, com ela, voltou.

    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, SOL!

      Obrigada, gosto muito dessa interação poética!

      Beijos! =)

      Excluir
  6. OI NADINE!
    ADOR TUA FORMA DE ESCREVER.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lani!

      Muito obrigada!
      Tenha um lindo fim de semana!
      Beijos! =)

      Excluir
  7. Lindo poema, adoro corujas.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria!

      Muito obrigada!
      Bom fim de semana!
      Beijos! =)

      Excluir
  8. Poesia linda! Amo esta misteriosa ave. Aplausos!!!!

    ResponderExcluir
  9. Um poema em que se sente que, para lá das suas características, cada um tem o seu próprio lugar. É isso que valoriza a vida.

    Um beijinho, Nadine :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, AC!

      Sim, verdade... cada qual em seu espaço!

      Beijos! =)

      Excluir
  10. Oi poetisa
    Linda poesia
    Eu amo todos os animais
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...