segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

5º BOOKCROSSING BLOGUEIRO


Finalmente!
Primeiramente vamos falar sobre o "Bookcrossing"...
Bom, eu deixei meu livro (nãomaismeu) dentro do metrô, ou seja, não consegui tirar fotos por mais discreta que eu fosse =(
Deixei um livro com várias tiras em quadrinhos e anexei à mensagem o projeto "leia para uma criança". Eu comecei a ler histórias em quadrinhos, então foi algo pessoal ;)

Eu sumi!... Nesse final de ano muitas coisas aconteceram, muitas decisões precisaram e ainda precisam ser tomadas... MAS eu não deixei de ler a todos os meus amigos blogueiros!...
Imaginem o que é para alguém extremamente ansiosa e com dores ter de decidir, hahaha... engraçado e trágico!...
Obrigada... sempre!... Escrever é minha terapia e em breve voltarei!...

Beijos =)
  *****************************************************  
 Sábado, 10 de novembro de 2012.

Leitores-amigos!

Novamente mais uma oportunidade para libertar um livro!

Dessa vez pretendo unir o "Bookcrossing" à campanha "Leia para uma criança" ;)

Em breve!!!

Para mais informações, visitem detalhes no blog da Luma. Aqui!

Semestre passado participei também! Podem conferir aqui!


Beijos =)



sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Curta o curto XLV

Preciso de mais gás...ânimo, alegrias!...
Preciso ficar menos triste!...
Sim, tô com a danada da gastrite!


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Saudade...

... Boa semana a todos!!!!

OBS: Voltarei a postar quando sairem os resultados dos exames... sou ansiosa demais =(

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

LEITORES-AMIGOS:

Estou doente... mega guipada*!

Coloco-me tão somente na posição de leitora  até melhorar!...
Estou com muito sono e, assim, descanso a mente e utilizo a poesia alheia como bálsamo ;)

Beijos =)




*gripada - estou fanha

OBS: Obrigada pelo carinho!
OBS2: Nessa semana terei mil exames médicos =(

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Coffee Break VII

Meu estômago bate papo com o esôfago! Escuto ecos da prosa... O bolo de mel caiu do céu!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Curta o curto XLIV

A víscera:  meu órgão exposto
& E minhas lágrimas: minha viola ... sem cordas...

domingo, 16 de setembro de 2012

Cortar cabelos

(Imagem retirada do Google)

Cortar cabelos abre frestas para os olhos...
Ou dissipa olhares duvidosos?!
No salão a menina olha o novo corte
E a moçoila quer boicote:
- Não há cabelo que resista,
Nem tampouco persista,
a olhares estáticos e intensos,
quando é meu par, que por bom senso
cumprimenta e se despede
e me deixa como hóspede!
Se eu pegasse a tesoura ou até mesmo o pente,
Juro, nenhuma violência em mente,
mas banguela a menina sairia...
deixaria de sorrir ou alguns fios perderia...

domingo, 9 de setembro de 2012

Curta o curto XLIII

Tenho escrito muito sobre cuspir,
... Entre o ranho e o muco - eu encuco!...
Preciso de férias de mim!...

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Letramente

Estou com Letramento!
- Não tem mais cura!...
Não sei ler e escrever sem ter o que dizer...

A mente, totalmente lenta...
... Faz-me lentamente comer letras,
Para cuspir versos e respingar sufixos... então, desconverso...

Estou fixando as palavras,
Depois apago-as...
E refaço... pré-fixo... mando-as ao espaço!...

E a caligrafia normalmente é boa!...

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Coffee Break VI

A pausa para café tem sido cada vez menos sem pausa... cada vez menos café... cada vez mais amarga!
Sim, uma multiplicação que normalmente subtrai!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Do cansaço...

As palavras não disfarçam,
já esparsas,
nada dizem...
... apenas dormem!...
O cansaço carrega linhas
e as linhas se encarregam do sono!...
Boa noite a tarde -
- Sinal de que já é tarde para dizer!...

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Coffee Break V

O café dança na xícara e a xícara tem asa, mas quem voa somos nós!...

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Curta o curto XLII

O beijo aspira a alma alheia...
... E expele sorrisinhos brejeiros.
E eu inspiro por um beijo...
Para expirar flechas de Eros!...

sexta-feira, 13 de julho de 2012

TRI com IST e EZA


(Imagem retirada do Google)


Pudera dormir tal como:
... Princesa...
Cama macia, perfume na cômoda...
Sem o incômodo do comichão...
A noite é um pulo na cama elástica,
Pula-se o sonho sem as alegrias pueris!...
A coberta de microfibra cuida com:
... Aspereza...
O chão convida à vigília!...
E o frio umedece pensamentos secos...
Uma única evidência:
... Tristeza...

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Coffee Break IV

O café ... às vezes diarreia, às vezes dá ré no dia...

segunda-feira, 18 de junho de 2012

... De algumas frivolidades dos amantes


(Imagem retirada do Google)


Se eu disser: -Azedo...
Ele: -Não, eu gosto é de ácido!
(e o dicionário coloca-os lado a lado, inclusive AMARGO)
(por que nós não podemos ficar lado a lado?)

Se eu disser: -Você está surdo...     
Ele: -Vamos inverter, você tenta me escutar de onde está!
(e realmente não escuto de onde ele estava... ele diz orgulhoso: "viu, viu?!")
(não podemos nos escutar mais e "viu" menos?)

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Curta o curto XLI

Pedes desculpas...
Não gaste-as!...
Provavelmente eu não esteja evoluída;
Não sei muito bem o que é des-culpar...

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Coffee Break III

O café solitário noturno é quase um chá taciturno.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Da chuva que inspira...

Ahhhhhh... Aqui em São Paulo está um dia que pede filme e edredon!... 
Aproveitando o tema... Vejam que linda homenagem:


... Da artesã, musicista, costureira, cantora, talentosa, atenciosa etc (rs)... Beth Aquino.
E tem uma lojinha *-* : http://www.elo7.com.br/bebeth

sábado, 2 de junho de 2012

Sobre o cuspe no palco...

(Imagem retirada do Google)

Chame como quiser: líquido segregado;
ou segredo não-mais-guardado.
Saliva, ou a língua que alivia.
Troca-se a consoante inicial...

Só não troque o ato:
Cuspi no palco!...

Não cuspo para cima,
Não escarro meias verdades
- Ou mentiras interrompidas...
Cuspo na farsa deste espetáculo:
O palco levado à vida!...

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Coffee Break II

Já traguei dois cafés para expelir paciência... E tragarei mais um!...

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Coffee Break I

O café é o petróleo do(para o) trabalhador...

terça-feira, 15 de maio de 2012

Era no tempo do rei!...

Leonardinho – filho de um beliscão e de uma pisadela!
Cada personagem com seu nome-valor, nome-função,
E Meirinho... será esta uma nobre profissão?!
Um sargento e suas memórias... relembranças sem cautela!...
Hortaliça que sente saudades da origem,
Está mais para chuchu!... ou quem sabe... Engano...
Mãe, esposa e quitandeira do ano!...
Deixa Pataca irado e este chuta-lhe a malandragem!...
O livro é livre, o livre é leve e breve,
Tem humor, ironia e simpático cinismo,
Linguagem direta, sem perder retratos do provincianismo...
Manuel Antônio de Almeida é quem escreve!...

NADINE GRANAD 

*Resenha poética para o livro que deixei no metrô. Mais informações: aqui.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

4º BOOKCROSSING BLOGUEIRO

Estou muito atrasada com as leituras e postagens =/
... Tanto é que postei minha participação no Bookcrossing deste ano e nada mais declarei. Aqui.

Bom, no dia 25 de abril eu libertei um livro no metrô. Deixei-o na estação São Joaquim, acesso à Liberdade (para quem não sabe em São Paulo tem um bairro chamado Liberdade, conhecido pelo vasto número de imigrantes japoneses e, consequentemente, rico em cultura oriental... comidas, templos, artesanato etc. *-*).

Trata-se do livro(e) "Memórias de um Sargento de Milícias", de  Manuel Antônio de Almeida... Seguem as fotos:

(FOTO: NADINE GRANAD)


(FOTO: NADINE GRANAD)

(FOTO: NADINE GRANAD)

domingo, 13 de maio de 2012

Curta o curto XL


E a funcionária da mesa ao lado nem sempre funciona;
Mas fuça o trabalho alheio.
Quer ser funcionária honorária!...
Ajudo, ajudo... Ela ajuda – quando não quer promoção!

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Curta o curto XXXIX

Estava aqui (entre uma coceira e outra) a pensar:
Que bonito o mosquito!...
... A fêmea carrega sangue para nutrir seus ovos.
E a coceira é a lembrança (constante?) de que:
- Um pouco de nossa "essência" pertence ao ciclo alheio!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

A SII está comigo!!!

Hoje não tem poesia... se bem que há poesia no cotidiano!...
... há em volta, no meio, direita, esquerda, no trivial (arroz e feijão)!...
Ok... 1/2 poesia...

Estou com Síndrome do Intestino Irritável!!!
Não sei bem ao certo se é algo que se "tem" ou se "nos tem"... ou se é apenas um termo para definir algo que ninguém sabe muito bem do que se trata...
Apenas sei que após exames, após dores, após ficar com cara de tacho porque algum velhinho quer ceder o lugar no ônibus (em um dia "ótimo" pareço grávida, haha)... Bom, fui diagnosticada com a dita cuja!...
Preciso, urgentemente, desabafar!...
Sou megaaaaaa ansiosa!... Do tipo que sofre porque não aconteceu, poderá, acontecerá, talvez... não sei! Do tipo que rói os dedos (larguei as unhas, (in)evolui!)...
... E como isso tem acabado comigo! No fundo, sempre dizia a mim mesma: isso ainda irá te matar!
E com indas e vindas ao banheiro, com hiperfermentação, com enjoos, dores abdominais, distensões... Tenho levado... até o dia do diagnóstico... e até hoje... e quem sabe levarei até o ATÉ!
Sou vegetariana... agora estou em dieta alimentar (por incrível que pareça!!!)... e tem melhorado!... Tomo alguns remédios também... E em breve perderei peso (rs)...
Antes não sabia... agora sei (?)... mas parece que nos sentimos tão imunes... tão pequeninos!... É levar uma vida que tem vida própria (rs)... É engraçado... mas também gera mais ansiedade... e ansiedade não pode!
Fico triste porque as pessoas se adaptam... Sentem necessidade de se adaptar a mim... a minha nova condição!... E adaptações são difíceis... Eu não me adaptei, não sei muito bem quando terei crise, o que fazer, como relaxar...
"Tem dias que a gente se sente, como quem partiu ou morreu"...
Às vezes parece que um problema desencadeia outros mil!... Eu que 'penso, logo existo', já não queria mais pensar!!! É síndrome!!!
Divido o travesseiro com um conjunto de sintomas, mas me sinto tão incapaz com UM, o que dirá com um grupo todo!... 
Está complicado... Já sou naturalmente uma montanha russa de emoções... e agora?
Não sei... mas “a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem” (Guimarães Rosa).

Nadine Granad

terça-feira, 3 de abril de 2012

Curta o curto XXXVIII

Dizem que eu sou muito crítica...
E abro o peito para dizer: não é algo de que me orgulho!
Soa uma crítica da crítica,
Ou eu sou muito crítica -
E já estou criticando!?

quinta-feira, 29 de março de 2012

Em um banco de ônibus...

(Imagem retirada do Google)


Atrás do banco,
Escrito em letras garrafais
(ou após garrafadas):
"Ovivando meu amor eterno e que não separará".
Ri do nome e do eterno que pode, ou não, separar...
Engulo a risada, declaração é música, é réquiem...
Próxima parada,
Rapaz com aparelho sonoro coletivo.
Nova escrita, dessa vez no vidro:
"O Diguinho assasino geral".
Interessante a imagem: sinos assados,
Não há erros... 
Depende do contexto ou com-texto?
Sem-texto mesmo... 
... Fiquemos com agentes letais que distraem-nos em nossos percursos.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Curta o curto XXXVII

Ele estende as mãos, braços e sorrisos...
Ele ama, acalma, escuta todo mundo...
TODO MUNDO... o mundo todo... o tempo todo...
O todo do mundo cabe em seu peito...
Mas custava, para variar, eu não me sentir TODO MUNDO -
- Ser só, mas não SÓ... seu mundo!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Curta o curto XXXVI

Quando "nós" estamos... unificamos!...
Quando é meu tempo... você não está;
Quando é seu o tempo... estou sem estar!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Se o (a)caso ca(u)sar...

Foto: Nadine Granad


Parece-me que o amor é ocasional... que não chega, não basta.
Então penso, repenso e concluo:
- Ele está lá!...
São os detalhes que ficam pequenos demais para caber!


Fujo de concepções que só precisam de leite e ovos,
Prefiro carregar nas mãos as flores e no peito o medo...
O perfume é de pele e interrogações adornam o busto.
E eu também carrego uma carteira, com uma foto 3X4!...


Se acaso você tiver na memória meu primeiro verso,
Se acaso você se lembrar das pernas trêmulas,
Se acaso você disser meus bordões,
Eu estarei ali, casualmente, a sorrir, a ca(u)sar...

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Curta o curto XXXV

Por que meu relógio faz tique-taque e o seu não tem bateria?
Por que eu gosto de declarações e você de(r)reter ações?
Por que eu quero vários sábados e você vários domingos?
... às vezes parece que eu sou o quê... sem por nem tirar...

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Ruga-ai!

(Imagem retirada do Google)
"Toda intimidade é ódio economizado"
(CARPINEJAR, Fabrício.Veneno , p. 272. IN: O amor esquece de começar)
                           
 A velhice pega-me de surpresa e bate à porta -
- quem abre é ele!...
Minhas rugas são aparentes e os parentes rugem...
E ele toca cada sulco...

As meditações têm auxiliado os desgastes...
E situações, presunções.. também!!!
Sinceramente, frutos de ações e inações já vêm podres da horta!...
E a aorta dele está torta...

... Quem sabe vou a Montevidéu e as rugas ao beleléu!!!