domingo, 16 de setembro de 2012

Cortar cabelos

(Imagem retirada do Google)

Cortar cabelos abre frestas para os olhos...
Ou dissipa olhares duvidosos?!
No salão a menina olha o novo corte
E a moçoila quer boicote:
- Não há cabelo que resista,
Nem tampouco persista,
a olhares estáticos e intensos,
quando é meu par, que por bom senso
cumprimenta e se despede
e me deixa como hóspede!
Se eu pegasse a tesoura ou até mesmo o pente,
Juro, nenhuma violência em mente,
mas banguela a menina sairia...
deixaria de sorrir ou alguns fios perderia...

14 comentários:

  1. Limerique

    Que a vida nos livre de ciúme
    Sentimento esse não nos verrume
    Ninguém nos pertence
    Contrário é nonsense
    Maus pensamentos trazem azedume.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amiga , quando estava pesquisando um pensamento para deixar no comentário de hoje ,lembrei de uma frase de um autor desconhecido que diz mais ou menos assim:” Começamos pensando em mudar o mundo, esquecemos, e depois vemos quanto o mundo nos mudou”. Verdade este pensamento, como mudamos com o passar dos tempos, a vida é um eterna aprendizagem e o bom é que temos oportunidade de mudar a cada dia. A pouco tempo navegava na net, entrava nos sites, pesquisava e saia sem comentar, hoje sinto prazer em fazer visitas, comentar e sempre que encontro um blog de boa qualidade, já não sei sair sem deixar um comentário e participar e faço isto com prazer, tanto quanto fico feliz em ler os comentário que vocês seguidores e anônimos deixam no meu cantinho.
    Estou mais uma vez aqui pra desejar milhões de coisas boas pra você em especial, que os seus sonhos sejam realizados e que você seja muito feliz.
    A final, como diz Cornelius Agrippa: A verdadeira felicidade consiste não no conhecimento de boas coisas e sim numa vida fel. Não em compreender,mas, em viver compreensivamente. Também
    não é uma grande erudição, mas a boa vontade
    que une os homens a Deus." Bjusss, fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
  3. Cabelos que caem, versos que nascem nos olhos de quem não se preocupa com a tesoura, mas com o nascimento da ausência...

    Ótima semana para você, Nadine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada... sempre ;)

      Boa semana para nós!!!

      Beijos =)

      Excluir
  4. Ai, que inda morro de ciúme;
    ou de o peito fraquejar
    ou de quando te matar
    eu já não restar impune!

    muito bom o texto,
    seguindo de pertinho para não perder o rastro =]

    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *-* obrigada... principalmente pela poesia... por ser pedaço/parte dela!

      Beijos =)

      Excluir
  5. Gosto, e tu já sabes, deste teu bom-humor irônico, e musical. Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!... És mestre... eu ainda engatinho, enquanto corres... E eu me refresco nas suas sombras...

      Beijos =)

      Excluir
  6. Nadine,
    Bom demais conhecer a sua poesia!
    Vou me encontrar com as suas palavras e fazer da sua casa um dos meus destinos.
    Muitos beijos!
    PS: Ainda bem que não temos tesoura sempre às mãos, não é mesmo? Seria um estrago!

    ResponderExcluir
  7. já imaginei tanto cortar os cabelos de um certo alguem...rs

    ResponderExcluir
  8. Só de dois em dois anos que passo tesoura no meu.

    ResponderExcluir
  9. Quer cortar as arestas da menina?
    Não duvide do que ela pensa
    Corta cabelo menininha, corta!
    Se cortar cabelo cortasse tristeza
    Cortaria cabelos todo dia.
    Se trás alegria?
    Às vezes, como tudo o que é bom na vida.
    Boa semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...