terça-feira, 14 de março de 2017

Curta o curto LXV

O dia quente,
Ventilador no rosto...
Bronquite no peito,
Peito vazio...
Prece para que ventile-se a dor...

10 comentários:

  1. Que a dor se vá! Lindo poema! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica!

      Obrigada!... Sim, que voe para longe!

      Beijos =)

      Excluir
  2. Dia quente, bonito sem dor,
    acredito de que a vida
    será mais bela com amor
    como é linda a sua poesia!

    Tenha uma boa tarde amiga Nadine, um beijo,
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eduardo!

      Obrigada!!!

      Uma linda tarde para você!
      Beijos =)

      Excluir
  3. Pois é, Nadine, não gosto muito de calor, entretanto, sei que ele é necessário para aquecer a terra, maturar o grão, dar luminosidade, entre outras coisas. Aqui, serviu para engendrar um poema. Calor, frio, chuva, vento; coisas necessário para equilibrar o planeta.
    Um abração. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dilmar!
      Sem dúvida, concordo!... Quando chove, por exemplo, agradeço intimamente... Em São Paulo ficamos muito tempo sem água, passou da hora de reclamar menos e agir mais!...
      Os fenômenos naturais acontecem como devem, não necessariamente como queremos... Assim acredito...

      Boa noite! Beijos =)

      Excluir
  4. Um sopro de amor
    para curar uma dor.
    Uma beijo moça.

    ResponderExcluir
  5. Que a DOR passe e o calor amenize.
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...