segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Que seja doce...

(Foto por Flaviele Leite)


Eu sinto um pulsar novo;
Que é quase uma canção de ninar...
E de quase-ser inédita;
Fica quase a saltar pela boca!...

Não tenho mais o mesmo gás;
Os mesmos olhos;
Aliás, há tempos ventosidades levaram meu olhar!...

... E a música embala o sono;
Rir, chorar, quase uma síndrome bipolar;
O peito saltitante sussura e corrige com a melodia:
-Não há novidade em permitir-se!

3 comentários:

  1. Gostei do seu desabafo!

    Cumprimentos meus

    ResponderExcluir
  2. Tão delicado quanto tudo que vejo aqui... e as palavras que vc inventa... adoro isso, menina!

    Deixo aqui duas sugestões de blogs nos quais participo e vc será muito bem-vinda!

    http://contraculturaparaty.blogspot.com/

    http://repousodasletras.blogspot.com/

    Bjo,
    Álly

    ResponderExcluir
  3. Suave, doce e belo como sempre minha amiga!
    bjo!

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...