sábado, 16 de fevereiro de 2013

Se eu soubesse...


(Chico Buarque)


"Ah, se eu soubesse não andava na rua
Perigos não corria
Não tinha amigos, não bebia, já não ria à toa
Não ia enfim
Cruzar contigo jamais

Ah, se eu pudesse te diria, na boa
Não sou mais uma das tais
Não vivo com a cabeça na lua
Nem cantarei: eu te amo demais
Casava com outro, se fosse capaz

Mas acontece que eu saí por aí
E aí, larari, lairiri (...)"

 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Se eu soubesse não arriscaria versos tímidos,
Nem escutaria Vinicius de Moraes.
Não abriria as mágoas para não ouvir:
- O casamento é sua fuga!...
E eu posso dizer que é verdade!...
Pensei que quisesses andar ombro a ombro,
E mostra-me que morar sozinha que é a minha necessidade!
Mas acontece que somos escolhidos
(E talvez nos escolhêssemos)
Sem  devoluções...
Porque o desejo e o querer etiquetam
E não tem nota fiscal para os que estão perdidos...
E para os que querem se perder!...
Não sei onde estou... e você?

  NADINE GRANAD


5 comentários:

  1. Gosto muito do Choco Buarque, pelas músicas e pelas letras que ele faz.
    Mas também adorei o teu poema. É sempre difícil saber onde estamos, porque tuto e todos se movem à nossa volta...
    Nadine, minha querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Gostei dessa expressão de um certo intimismo. Bjo

    ResponderExcluir
  3. "Se eu soubesse"
    Essa frase carrega um poder tão grande, um portal diante de nossas frustrações, não é mesmo, Nadine?

    Adorei teu poema, sou fã de teus versos, sabe disso.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. larari, lairiri... se soubéssemos todas as respostas... Será que faríamos diferentes, ou teríamos que fazer tudo igual para chegar onde estamos, questionando e respondendo os nossos anseios?
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...