segunda-feira, 18 de junho de 2012

... De algumas frivolidades dos amantes


(Imagem retirada do Google)


Se eu disser: -Azedo...
Ele: -Não, eu gosto é de ácido!
(e o dicionário coloca-os lado a lado, inclusive AMARGO)
(por que nós não podemos ficar lado a lado?)

Se eu disser: -Você está surdo...     
Ele: -Vamos inverter, você tenta me escutar de onde está!
(e realmente não escuto de onde ele estava... ele diz orgulhoso: "viu, viu?!")
(não podemos nos escutar mais e "viu" menos?)

7 comentários:

  1. Olá!

    Há coisas que só os que amam são capazes.

    Ah, Escrevi umas besteirinhas lá no meu blog... Não sei se já leu.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Todo relacionamento é complicado, temos que viver constantemente nos ajustando ao outro, mas é claro, tudo é válido quando se tem amor...

    Gostei muitooo

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Lembro do Pessoa dizendo que todas as cartas de amor são ridículas.

    ResponderExcluir
  4. Muito bem sacado, Nadine, gostei! E grato pelo comentário lá no blog. Quanto ao vegetarianismo, nada tenho contra quem é, mesmo. O que não aceito é que alguns vegetarianos, sei que não é teu caso, são vegetarianos como se fossem crentes, e veem quem não é como se fossem criminosos, como se comer apenas vegetais também não contribuísse, da sua forma, com a degradação do ambiente. Não aceito a pregação vegetarianista, de que todos devemos ser vegetarianos. Eu fui, e pra mim não me serviu. Mas sempre respeitei quem se sente bem sendo. Porém, ultimamente, alguns vegetarianos tem enchido muito o saco. O texto foi uma reação a isso. Mas cada um come o que quiser, desde que respeite o direito e necessidades dos outros. Bjo!

    ResponderExcluir
  5. e se um disser sim o outro dirá não?

    beijo

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...