sexta-feira, 16 de julho de 2010

Bolhaflui

(Foto tirada por Flaviele Leite)

[ Ao Rosa Ria

Eu caminhoando e enfatizo a cautela;
Soprobafejo e digo-lhe da leveza:
-A bolha é suave quanto a brisavoa que balança seus cabelos!
E no sabão vão os fatos vãos;
A ávida vida não vivida;
As dores dormentes da mente!...
Cheia de si, o sim da chuvachuviscada estoura a bolha;
O que antes secoinfértil... hoje é um florescerosais!...

8 comentários:

  1. Demais, Nadine!
    Adorei!
    Seus versos são resultado da mais pura criatividade...
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. De vãos a florescerosais...

    ... E Nadine nos surpreende com sutileza e criatividade!

    Lindo!!

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto!!!

    Parabéns, belo blog...

    PARABÉNS!!!

    Acesse:
    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Agradeço...
    principalmente...você...
    querida leitora...
    inspirada...escritora...
    por me inspirar...

    Beijos
    Leca

    ResponderExcluir
  5. Belos versos, querida. Teu espaço é pura inspiração.

    beijão.

    ResponderExcluir
  6. Tão suave qaunto seu blog, Nadine. Delicioso de ler, vontade de ficar aqui e se perder no tempo. Tudo tão lindo.
    Eu também tenho um espacinho http://khatarsisencontros.blogspot.com/ com contos, poesias, universos, encontros e desncontoes.
    Lá estão os cadernos de uma vida e páginas que ainda esperam serem abertas por uma palavra. A Vanessa Souza já tá está também ;)
    Adoraria a sua visita. E se você gostar, assim como eu admirei os seus textos, ficarei hobrada em tê-la como minha seguidora.
    Um beijo,
    Bruna.

    ResponderExcluir
  7. Hoje escrevo um OBRIGADA coletivo!!!
    Mas tenham certeza que li cada comentário ;)
    Obrigada a todos!!!

    Beijos =)

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...